Festa do Livro

Festa do Livro
Seja bem-vindo.
Neste blog daremos conta das nossas actividades, palestras, exposições, etc.

Visite-nos e comente, sempre que lhe aprouver.

quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

Hora do conto "O Nabo Gigante"

Do autor Alexis Tolstoi, foi escolhido  o conto original "O nabo gigante" para  a última Hora do Conto deste mês de Janeiro, realizado no dia 27.

Um conto maravilhoso que acompanha a  vida atribulada de um casal simpático de velhinhos na  labuta da vida no campo juntamente com os seus animais da quinta. Uma história original que nos mostra a importância da unidade nos momentos mais difíceis e ao mesmo tempo, o valor e a força que o querer tem!

Depois da história contada, trabalhada e compreendida, foi a vez da parte activa. Todos pintámos e recortámos os personagens da história e fizemos uma colagem ordenada conforme o conto no cenário da quinta onde nasceu um nabo gigante!

A Biblioteca, agradece mais uma vez a vossa presença e colaboração. Até à próxima!










terça-feira, 23 de janeiro de 2018

"No risco da sombra em 365 dias"


O espectáculo de teatro de sombras "No risco da sombra em 365 dias" teve como público alvo todos os alunos do concelho que frequentam o Ensino pré-escolar e Famílias.

Este espectáculo, pensado pela Associação Comédias do Minho e realizado pelos colaboradores desta Biblioteca Municipal, Paula Cantinho e Rui Romeu, esteve em cena de 18 a 22 de Janeiro, com duas sessões diárias e uma sessão para as famílias, no sábado dia 20 às 11.00 horas.

Um espectáculo de sombras, imagens e sons, através das quais viajamos no tempo, atravessando assim as várias estações do ano com todas as suas diferenças, explorando desta forma a imaginação do espectador dando a ideia de passagem e de transformação nos lugares que habitamos.

Parabéns a todos os colaboradores locais dos cinco concelhos envolvidos pelas Comédias do Minho, que nos aproximam com grande sabedoria da expressão dramática e diversas formas de leitura.
Este espectáculo contou com o envolvimento dos Concelhos e Melgaço, Monção, Valença, Vila Nova de Cerveira e Paredes de Coura, durante a sua concepção e, nos respectivos concelhos, na sua apresentação aos públicos locais.























terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Hora do Conto "A árvore generosa"

"A árvore generosa" um maravilhoso livro de Shel Silvestein, escrito em 1964,  que se tornou num clássico da literatura infanto-juvenil, traduzido em mais de trinta línguas em todo o mundo, foi o conto escolhido para este sábado dia 13 de Janeiro.

"Era uma vez uma árvore... que amava um menino", começa assim esta comovente história.
Todos os dias o menino apanhava as suas folhas e sonhava com elas, subia o seu tronco, balançava-se nos seus ramos, comia as suas maçãs, descansava à sua sombra e a árvore sentia-se feliz.
Mas o tempo passou e o menino cresceu....

Depois de contada a história e uma pequena conversa sobre a mesma, em busca da sua moral, passámos às actividades em que exercícios de escrita e memória relativas ao conto fizeram parte.

Obrigado pela vossa presença e até breve!











quarta-feira, 10 de janeiro de 2018


E porque hoje é sábado, dia 6 de Janeiro, e é o dia de Reis, nada melhor de que ouvir a história  intitulada "Uma aventura maravilhosa", do livro "A minha Bíblia em Histórias" de Renita Boyle.

"- Olhem, uma nova estrela!"
E assim partiram numa grande aventura os 3 Reis Magos.
E se mais quiseres saber
o livro deves vir ler!











terça-feira, 2 de janeiro de 2018

Hora do Conto em Família "O Ano Novo dos Caçadores"

E porque o Ano Novo se aproximava, a história "O Ano Novo dos caçadores", que faz parte do livro "Histórias de Natal" de Fabrice Lelarge, foi o conto escolhido para este último sábado de 2017.

Um conto em que a harmonia entre os Homens e os Animais daquela aldeia se estabelece para sempre, porque os caçadores decidiram naquele ano aceitar fazer o que as crianças lhes pediam há meses: no dia 31 de Dezembro, eles iriam reunir-se na praça grande da igreja e atirar todas as suas espingardas para uma grande fogueira!
Depois disto, fica aqui a pergunta: como teria sido a vida nesta aldeia e na sua floresta ao redor, depois deste acto tão importante?

Obrigado a todos pela vossa presença e até uma próxima sessão!