Festa do Livro

Festa do Livro
Seja bem-vindo.
Neste blog daremos conta das nossas actividades, palestras, exposições, etc.

Visite-nos e comente, sempre que lhe aprouver.

terça-feira, 29 de março de 2011

Encontros com a Ilustradora Catarina Cardoso

A Biblioteca Municipal de Cerveira, acolhe nos dias 28 e 29 de Março, um encontro entre a Ilustradora Catarina Cardoso e as crianças do ensino pré-escolar do concelho.
São sessões de 60 minutos onde estas podem soltar a sua imaginação, criando personagens únicas, num momento lúdico-didáctico.




































































Mais informações

segunda-feira, 28 de março de 2011

Hora do Conto - “A árvore generosa” de Shel Silverstein

Hora do Conto de Sábado (26 de Março de 2011), deliciou-nos com uma das mais bela história de amor da natureza pelo homem.

"Era uma vez uma árvore que amava um menino."

Todos os dias o menino subia o seu tronco, balançava-se nos seus ramos, comia as suas maçãs, descansava à sua sombra e a árvore sentia-se feliz.

Mas o tempo passou.

O menino cresceu...

Assim começa a história delicada e que apresenta um amor incondicional.





quinta-feira, 24 de março de 2011

Rumo ao Minho para dar voz à poesia na Biblioteca Municipal













Ontem, dia 23 de Março, realizamos uma sessão de poesia na Biblioteca Municipal de Vila Nova de Cerveira, com a colaboração da Associação Vida Alternativa, em celebração do dia 21 de Março, Dia Mundial da Poesia. Tivemos a honra de receber e ouvir dizer poesia pelas vozes das poetizas:

  • Mª de Lourdes dos Anjos
  • Leonor Reis
  • Lourdes Martins
  • Fernanda Cardoso

Bem-hajam por tão bem terem dito poemas de diversos poetas portugueses e da vossa autoria, ditos com alma, sentimento e história de vida. Não vamos esquecer esta tarde dedicada à poesia que como diz António Gedeão "Todo o tempo é de poesia/ Desde a névoa da manhã, à névoa do outro dia".

Nesta sessão contamos com a presença do público sénior do Centro Paroquial e Cultural de Reboreda e de Campos, e do Lar da Santa Casa de Vila Nova de Cerveira, ao qual de juntou público geral.











Partilhamos alguns poemas que ouvimos:
Pela voz de Maria de Lourdes dos Anjos

Trabalha a semana inteira
atrás de um monte de panos
a pequena bordadeira
que ainda não tem dez anos.

Para o patrão não tem nome
é a número vinte e três
na talagarça da fome
borda a sua timidez.

E sonha que anda na escola
enquanto os dedos gelados
lutam, p'ra não pedir esmola,
com os fios entrelaçados.

Borda rosas e narcisos
borda penas de pavão
e num dia de prodígios
já bordou um coração.

No ponto da cruz que é sua
borda, p'ra ajudar a mãe,
os vestidos cor de lua
das bonecas que não tem.

Rosa Lobato faria

Saudades

Pai, já quase se passaram duas décadas
parece que foi ontem, o momento da partida
Mas há dias com muitos dias lá dentro
E a dor do luto é mais pesada e mais sofrida

Não sei se é saudade esta noite que carrego
Nem sei se, realmente, queria ver a tua imagem
Mas sei que vai ser meu guia e companheiro
Na encruzilhada, onde se muda o rumo da viagem

Pai, hei-de descansar nesse jardim que contruiste
À sombra da pereira que deixaste no quintal,
Quero ouvir as histórias da tua breve juventude
Mesmo que já as tenhas contado, Pai, não faz mal

Quero olhar o céu que guardas nos teus olhos
Quero ver, nas tuas mãos, as últimas rosas que te dei
Quero ouvir-te chamar-me, baixinho: Minha Filha
Quero ficar contigo, Pai. Onde, não sei?!

Maria de Lourdes dos Anjos

Seguem-se, pela voz de Maria de Lourdes Matins, poemas da sua autoria:

O Sorriso

Vai pela rua sorrindo
e verás, que num instante,
tudo lá fora é mais lindo!...
pois em cada semelhante
que por ti lá vai passando,
sem saber bem o porquê,
põe um sorriso brilhando,
igual ao que em ti se vê!

Como o sorriso é de graça
dá-o também a quem quer...
Ser sisudo traz desgraça,
'inda mais se fores mulher...
Já viste coisa mais bela
que o sorriso da criança?
É vermos no rosto dela
estampada a esperança!

Sorrir é contagiante
e ninguém o pode proibir!...
Torna leve ao caminhante
o seu penoso existir!
Antes da mão estenderes
leva um sorriso no rosto,
é mais fácil perceberes
as torturas dum desgosto!

Mãe natureza nos deu
o que aos outros seres negou;
esse dom que transcendeu
tudo o mais que nos legou!
Com um sorriso amamos,
a sorrir o bem fazemos...

Tesouradas Jornalísticas_A Árvore da Poesia



















No dia 21 de Março comemoramos o dia Mundial da Poesia e o Dia Mundial da Árvore com a escritora Ana Mafalda Damião. Como já é seu hábito, a nossa querida escritora Ana Mafalda Damião criou um momento para as crianças do 3º ano cheio de criatividade e poesia. Descobriram lindos poemas, que reescreveram e tiveram oportunidade de partilhar palavras poéticas e poemas da sua autoria. No final, resultou numa colorida árvore repleta de flores com poesia, que cada turma levou de recordação para a sua sala de aula.
Este atelier foi dirigido ao público escolar, do 1º ciclo, com o objectivo de despertar o gosto pela escrita da poesia nas crianças.



Hora do Conto - João e as Aves com Ana Mafalda Damião

A escritora Ana Mafalda Damião, deslocou-se a esta biblioteca para contar a história "João e as aves", no passado sábado 19 de Março.
Após a leitura do conto seguiu-se um atelier de expressão plástica, "Construção de um espantalho e plantação de um alecrim num vasinho".

No final houve um jogo de adivinhas baseado no livro "Bichinhos no jardim", da Colecção Quem sou eu? da Impala Brasil Editores, um
livro/jogo com pistas para aprender brincando.